pet

Descubra se o gato pode ficar 5 dias sozinho

Tempo de leitura: 4 minutos

Todo mundo sabe que os felinos são independentes. Porém, eles precisam dos cuidados básicos para ficarem bem. Sendo assim, será que gato pode ficar 5 dias sozinho?

Gato dormindo em caminha

Antes de pensar em quanto tempo um gato pode ficar sozinho em casa, existem alguns pontos que precisam ser considerados: a idade do pet, a personalidade dele (se ele é mais calmo ou mais aventureiro) e a segurança do local.

Os filhotinhos muito novos não devem ficar sozinhos por muito tempo

Se você quiser deixar gato filhote sozinho no apartamento ou na casa, é melhor repensar, pois os bebês precisam de muito cuidado e atenção até seis meses ou mais.

Até oito semanas, o filhotinho de gato deve ficar sob supervisão constante em casa, pois ele ainda não está protegido com as vacinas necessárias. Se você precisar se ausentar, que não seja por mais de 1h.

Porém, caso o bebê seja um pouco mais velho, dos dois aos quatro meses, já é possível deixar o gato sozinho em casa por volta de 4h, desde que a casa seja segura para ele.

Já o filhote dos quatro aos seis meses consegue ficar sozinho por mais tempo, em torno de 8h. Quando o felino tiver oito meses, o tutor pode se ausentar por cerca de 12h sem problemas para o bichano. Então, por enquanto, a resposta para a pergunta “o gato pode ficar 5 dias sozinho?” ainda é não.

Os gatos adultos podem ficar sozinhos?

Sim, mas também depende de alguns fatores. Quantos dias um gato pode ficar sozinho? Se ele for adulto e estiver acostumado, a resposta é em torno de um a três dias. Porém, é necessário deixar os acessórios corretos para ele se sentir bem sem a presença do tutor durante tanto tempo.

Qual é o comportamento do bichano

Se o bichano for calmo e não ficar sem comer até o tutor voltar para casa, ele provavelmente vai reagir bem. No entanto, caso seu pet seja um felino mais agitado, que escala e joga tudo no chão, talvez ele apronte algo. Se você acha que esse gato pode ficar 5 dias sozinho, é melhor pensar a respeito.

Gatos carentes

Você percebeu o seu gato miando quando fica sozinho? Muito provavelmente ele não gosta de estar sem ninguém por perto. Assim, caso você se ausente por muito tempo, isso pode estressar o pet e até deixá-lo doente. Nesse caso, recomendamos acostumar o gato a ser independente.

Além disso, saiba que você não está sozinho! Após a pandemia da COVID-19, muitos animais passaram a ficar estressados com o retorno do tutor às atividades rotineiras. Esse é um transtorno que os veterinários chamam de ansiedade de separação.

Na pandemia, sempre havia alguém em casa. Isso desenvolveu certa dependência emocional dos pets em relação aos tutores. Por isso, a perda do contato com eles de forma abrupta deixa os animais inseguros, gerando a ansiedade. Então, imagina se o gato pode ficar 5 dias sozinho nessas condições?

Se o seu bichinho sofrer com esse problema, você vai notá-lo inquieto. Ele vai andar de um lado para o outro, vocalizar (miar), pedir muita atenção ou colo e seguir os familiares para todo lugar. Além disso, gatos estressados podem desenvolver a Síndrome de Pandora.

Gato deitado olhando para câmera

Síndrome de Pandora

A Síndrome de Pandora é um conjunto de sinais clínicos que afetam o sistema urinário dos gatos. Muitos pesquisadores associam a doença ao estresse constante. Os sintomas são parecidos com a cistite em humanos:

  • ir à caixa de areia com frequência, mas apresentar dificuldades para urinar (urina em pouca quantidade ou ausência total);
  • urinar sangue;
  • sentir dor para urinar, o que pode ser percebido pela vocalização.

A prevenção da enfermidade envolve medidas que diminuam o estresse do bichano, considerando o comportamento dele. Então, vamos dar algumas dicas úteis para fazer o peludo entender que você sempre vai voltar após sair de casa.

Como acostumar o gato a ficar sozinho?

Acostumar o bichano à ausência do tutor é um processo trabalhoso. Você vai precisar de certo grau de paciência. Comece pela prática da “ausência interna”: vá para um cômodo da casa e feche a porta, deixando o gato para fora. De início, se ausente por alguns segundos. Depois, aumente o tempo de forma gradual.

Desassocie quaisquer movimentos que você realiza ou objetos que você pega ao sair do lar: segure a chave e fique em casa, pegue a bolsa e circule com ela pelos corredores, etc. Assim, o peludo não vai associar mais nada à sua saída e não vai ficar ansioso quando você fizer essas ações em direção à porta.

Você também pode promover testes. Saia de casa e volte logo em seguida. Quando retornar, ofereça petiscos e carinhos. Aumente o tempo de ausência de forma gradual. Se tudo der certo, o bichano vai entender que ficar sozinho não é difícil.

Deixe a casa segura

Antes de sair de casa, deixe o local seguro. Se tiver objetos de vidro ou outro material que possa ser quebrado e machucar as patinhas do pet, retire-os e guarde-os em um armário.

Feche as portas de ambientes onde o peludo não pode entrar, como banheiros e cozinha. Certifique-se de que as telas das janelas estão fixas e tenha cuidado com fios de aparelhos elétricos, pois os gatos podem querer brincar com eles.

Gato sozinho

Agora, você já sabe se gato pode ficar 5 dias sozinho. Então, se precisar de comedouros automáticos e caixas de areia para se ausentar sem estressar o bichano, visite a loja da Petz e conheça nossos produtos exclusivos para os felinos!

Foto Pets

Source link

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *