pet

Cachorro cruzando com outros animais: isso é possível?

Tempo de leitura: 4 minutos

Você já ouviu falar do bardoto, o cruzamento entre um cavalo e uma jumenta? Esse animal é chamado híbrido. Entenda o que isso significa e se o cachorro cruzando com outros animais pode gerar um filhote híbrido!

Cachorro com a língua de fora sentado na grama.

O que são animais híbridos?

Os animais híbridos são aqueles oriundos do cruzamento de animais diferentes, mais precisamente de pais de espécies diferentes, mas de mesmo gênero. No geral, são estéreis, devido à incompatibilidade genética dos pais.

Assim é o bardoto, tanto o macho quanto a fêmea, fruto do cruzamento entre o cavalo e a jumenta. Já quando o cruzamento ocorre entre a égua e o jumento, os filhotes são chamados de mula (fêmea) e burro (macho).

Relembrando um pouco da biologia

Para explicar como isso acontece, retomaremos um conceito da biologia. Esses animais citados são mamíferos, do reino Animalia, do filo Chordata, da classe Mammalia, da ordem Perissodactyla, da família Equidae e do gênero Equus.

O cavalo e a égua pertencem ao gênero Equus, espécie de caballus. Já a jumenta e o jumento são do gênero Equus, espécie asinus. Os híbridos são chamados Equus asinus e Equus caballus.

Sendo assim, são animais muito próximos, filogeneticamente falando, mas sem a capacidade de gerar descendentes que podem gerar outros animais de igual genética.

Falando sobre o número de cromossomos desses animais, o cavalo e a égua possuem 64, enquanto o jumento e a jumenta, 62. Já os animais híbridos dessas cruzas possuem 63, por isso são estéreis.

Porém, o que isso tudo tem a ver com cachorro cruzando com outros animais? Para isso ser possível, o animal deve ter o mesmo gênero e espécie que o cão (Canis lupus familiaris). Os filhotes devem ser férteis ou do mesmo gênero (Canis) com filhotes inférteis.

Já ouviu falar do cão lobo?

O cão lobo é o resultado do cruzamento de cachorro com lobo (Canis lupus). Os filhotes são férteis. Isso gerou a reclassificação filogenética do cachorro, que era chamado de Canis familiaris e recebeu o nome dito acima, sendo classificado como uma subespécie do lobo.

Cachorro sentando na grama.

Características do cão lobo

O cão lobo é reconhecido por manter os instintos do lobo, como caça e guarda. Por isso, não é recomendado para tutores inexperientes. Ele é um exemplo de sucesso do cachorro cruzando com outros animais.

É um animal maior que os cães comuns, com a mesma pelagem densa dos lobos, cachorros ativos, corajosos e desconfiados com pessoas estranhas, podendo ser empregados como cães de companhia e guarda ao mesmo tempo.

O acasalamento de cachorro com um lobo já foi oficializado em três raças de cães lobos: o cão lobo Checoslovaco, a raça mais antiga, o cão lobo de Saarloos e o cão lobo de Kunming.

Cão lobo Checoslovaco

O cão lobo Checoslovaco é resultado do cruzamento de uma loba da Cordilheira dos Cárpatos e um Pastor Alemão. Os experimentos começaram em 1955 e finalizaram em 1965. Em 1982, a raça foi reconhecida no país. Em 1989, foi reconhecida pelo Kennel Club.

O temperamento é de um cão destemido, corajoso, desconfiado, fiel com os tutores, desconfiado com estranhos, resistente às diversas intempéries comuns no país, com reações rápidas e de utilidade versátil, sendo um ótimo exemplo de cachorro cruzando com outros animais.

Cão lobo de Saarloos

Não se sabe ao certo se esse cão é fruto do cruzamento entre uma loba de zoológico e um Pastor Alemão, do cachorro com uma subespécie do lobo Russo ou um lobo canadense.

É um cão alto e magro, tendo em torno de 75 cm de altura e 35 kg. É musculoso, tem orelhas curtas, expectativa de vida de 12 a 14 anos e muito ativo, precisando de alto nível de atividade física.

Foi desenvolvido por Leendert Saarloos, um apaixonado pelos cães. De início, ele tentou que essa espécie fosse guia de cego, mas o temperamento tímido, desconfiado e cauteloso do animal não foi de encontro com essas expectativas. É um cão raro e praticamente desconhecido, mesmo no país de origem.

Cão lobo de Kunming

É uma raça originária da China. Foi muito utilizada como assistente militar, em que realizou diversas tarefas, como detectar minas enterradas. Atualmente, é um animal de companhia.

O desenvolvimento da raça foi feito com muitos animais, na grande maioria sem pedigree, por isso não se sabe ao certo a origem, mas imagina-se que há envolvimento do Pastor Alemão.

Cão cruzando com outros animais de gêneros diferentes

O cruzamento de animais de gêneros diferentes não é possível, devido à grande diferença entre a genética e o número de cromossomos. Os cães possuem 78 cromossomos.

Por exemplo, se o cachorro cruza com gato, que tem 38 cromossomos, não seria possível haver descendentes. Mesmo que os animais tentem cruzar, as genitálias são incompatíveis, assim como a fisiologia da reprodução.

cachorro olhando para o horizonte.

Agora que você entendeu a biologia por trás do cachorro cruzando com outros animais, se ficou com vontade de ter um cãozinho em casa, visite uma loja da Petz. Temos tudo que você precisa!

Foto Pets

Source link

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *